Category: Artigos

Débitos Federais – Lei que reabre o Refis da Crise é sancionada

Convertida em lei a MP n° 638/2014, estabelecendo a reabertura de prazo para pagamento à vista ou parcelado de débitos. Publicada no Diário Oficial da União de 20.06.2014, a Lei n° 12.996/2014 (conversão da MP 638/2014).

 

Já conhecida como Refis V ou da Copa foi alterada pela MP 651, que estabelece entre outros dispositivos, a reabertura de prazo para pagamento a vista ou parcelado de débitos vencidos até 31 de dezembro de 2013, para pessoas físicas e jurídicas com redução de multas e juros, nas condições disciplinadas pela Lei nº 11.941 de 2009, desde que cumpra as seguintes condições:

  1. 5% de antecipação do montante da dívida objeto do parcelamento, depois de aplicadas as reduções, na hipótese de o valor total da dívida ser menor ou igual a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais);
  2. 10% de antecipação do montante da dívida objeto do parcelamento, depois de aplicadas as reduções, na hipótese de o valor total da dívida ser maior que R$ R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) e menor ou igual a R$ 10 milhões;
  3. 15% de antecipação do montante da dívida objeto do parcelamento, depois de aplicadas as reduções, na hipótese de o valor total da dívida ser maior que R$ R$ 10 milhões e menor ou igual a R$ 20 milhões; e
  4. 20% de antecipação do montante da dívida objeto do parcelamento, depois de aplicadas as reduções, na hipótese de o valor total da dívida ser maior que R$ R$ 20 milhões.

 

O art. 34 da MP alterou o artigo 2º da referida Lei, antecipando o prazo para o dia 25 de agosto de 2014 (última segunda-feira de agosto próximo) para os contribuintes pessoas físicas e jurídicas optarem pela adesão ao novo Refis, na forma determinada pela Lei nº 11.941 de 2009, e ao programa de parcelamento de débitos com autarquias e fundações públicas federais, previsto na Lei nº 12.249, de 11 de junho de 2010, incluindo débitos vencidos até 31/12/2013. Os procedimentos de adesão ao novo Refis permanecem através do e-CAC com o uso do certificado digital, diretamente no site da RFB. Já o parcelamento extraordinário das autarquias, fundações e PGF dependem da adoção de procedimentos que devem ser efetuados diretamente aos órgãos fiscais. Os pontos mais evidentes a serem considerados são: a ampliação do período dos débitos que antes, até 11/2008 e agora até 12/2013, e a necessidade de pagamento das antecipações de 5%,10%, 15% e 20%. O valor dessa antecipação poderá ser pago em até 5 prestações, sendo que a primeira deverá ser paga até 25 de agosto de 2014, que é o prazo final de opção. Para definição do percentual de antecipação a ser aplicado a cada um dos parcelamentos, deve ser considerada a dívida consolidada na data do pedido de parcelamento sem qualquer redução.

 

A RFB e a PGFN, através de Portaria Conjunta, e também a PGF, deverão editar regulamentos objetivando a regulamentação da reabertura dos programas.
Dados divulgados pela Receita Federal.

 

Departamento de Tributos Camperoni & Di Madeo Contabilistas Associados | www.cdmcontabilidade.com.br

Gazini, Camperoni & Di Madeo - Anúncio

Acupuntura: uma grande aliada na qualidade de vida

Por Odinê Bechara

 

acupuntura

Muito se tem falado sobre esse tema.Quem não a busca? Como conseguir tal proeza em nossa vida diária? Alimentação balanceada e atividade física regular são hábitos saudáveis, porém existem outros aspectos de igual importância que também fazem parte dessa conquista. Há mais de 5000 anos, os médicos chineses preconizam que a saúde não é só a ausência de doenças, mas sim o equilíbrio harmônico do ser humano como um todo. Desde a antiguidade, os povos orientais, principalmente os Chineses, já faziam uso de ervas, massagem e acupuntura com fins terapêuticos. Esse conceito milenar concentra-se em trazer os sistemas orgânicos internos em equilíbrio, fortalecendo os mecanismos de defesa naturais do paciente, permitindo que o corpo restabeleça sua harmonia e seu equilíbrio, que se processa através do fluxo de Qui (energia vital), nos aspectos Yin e Yang (forças opostas e complementares) e na interação dos cinco elementos que correspondem também à fisiologia chinesa contidos numa inter-relação dinâmica e individual. Dessa forma os fatores de adoecimento, segundo a Medicina Tradicional Chinesa, são aqueles relacionados com a ruptura deste equilíbrio, ou seja, são as causas da patologia.

 

Dentre algumas patologias em que o atendimento com Acupuntura melhora substancialmente a qualidade de vida do paciente, podemos citar a Fibromialgia, Neuralgia do Trigêmeo, Dores Orofaciais, DTM Muscular, Bruxismo, entre outras. Os fatores de adoecimento podem estar relacionados ao meio ambiente (fatores externos); às emoções e sentimentos (fatores internos) ou ainda a fatores mistos que incluem alimentação, estilo de vida, excesso de atividade física, ocupação, traumas, hereditariedade, etc.

 

Viver de forma mais saudável tornou-se atualmente um objetivo realizável. Muitos já se preocupam com a saúde de uma forma preventiva e têm como grande aliada o uso da Acupuntura como técnica efetiva no combate à dor e restabelecimento do equilíbrio orgânico. O nosso mundo invisível só se tornará visível quando nossos olhos conseguirem enxergar mais além. O respeito a si mesmo, a autoestima nos proporciona mais recursos para buscar saúde, alegria, felicidade e, consequentemente, mais qualidade de vida.

 

 

14- odine bechara

Odinê Bechara

Acupunturista: Formada pelo Instituto Brasileiro de Acupuntura.
Aperfeiçoamento na Xiamen University ( CHINA)
Acupuntura Sistêmica : Dor Orofacial | DTM | Neuralgia | Bruxismo.
Cirurgiã Dentista: Estética Dental I Reabilitação Oral I Endodontia.
Rua Cap. Adelmio Norberto Silva, 570, Sala 26 I Ribeirão Preto SP.
Fone (16) 3911 7017 – dina.log@hotmail.com

Coaching – Minuto de Desenvolvimento

Na coluna anterior terminei o texto da seguinte forma: Tempo é dinheiro? Definitivamente NÃO!!! DINHEIRO É TEMPO!!!! Não pense que trabalhar é desperdício de tempo, pois trabalhar e ganhar dinheiro permitirá que você compre mais tempo para você…quer saber como? Aqui vai uma das respostas: Façam nossos cursos e treinamentos!!!

 

Passamos a vida buscando respostas para estas e outras perguntas! E piadas e crenças não faltam quanto a isso! Aqui vão algumas delas:
-”Dinheiro não traz felicidade! Manda buscar!”
-”Se dinheiro não traz felicidade me dê o seu e seja feliz!”
-”Melhor ser rico e infeliz do que pobre e infeliz!”
-”Tempo é dinheiro!”

 

A Economia define salário como venda da sua hora de lazer. Quanto custa ficar afastado da sua família? Quanto custa o seu descanso? Quanto custa cuidar melhor da sua saúde? Se seguirmos essa definição, então tempo realmente é dinheiro. Você vende seu tempo e sua força e intelecto em troca de um valor financeiro. Em contrapartida, você somente será remunerado pela sua capacidade de entregar um trabalho diferenciado e de valor agregado!

 

Portanto, se acha que ganha pouco é porque você ainda faz pouco para se diferenciar (o que você tem de melhor que seu concorrente?) e isso fará com que o custo do seu descanso valha menos ainda! Entretanto, quanto mais dinheiro tiver mais cedo poderá se libertar de precisar vender seu tempo! Por isso existe algo chamado planejamento de desenvolvimento pessoal e profissional, um projeto que é montado por você junto com um especialista (o coach habilitado)! Agende sua avaliação conosco e mude sua vida!

 

 
DR. jorge

 

 

Jorge Jacob Liporaci trabalha com Coaching e é Presidente da Finanças Fitness
Acesse: www.financasfitness.com.br

Patrícia Oba defende mestrado

Patrícia Massae Oba defendeu tese de mestrado, em 10 junho de 2014, na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. O tema abordado foi: “Efeitos da adição de IgY anti Porphyromonas gingivalis na dieta sobre diferentes parâmetros bucais em gatos adultos acometidos por doença periodontal.”

Pai: exemplo educa!

Por Josiene de Paula Silva
pai 2O mundo mudou e com ele mudou também a família. O fim do modelo de família tradicional, de certa forma fragilizou o homem. O pai hoje não é mais aquela figura de autoridade clara e definida, que transmitia seu saber e sua experiência. A autoridade não era apenas pelo fator econômico, mas também pela moral e pela educação. O pai deixou de ser uma figura antes temida e controladora. A conquista da igualdade das mulheres e todas as transformações culturais, econômicas e tecnológicas ocorridas nas ultimas décadas, colocaram os membros das famílias em situação de igualdade. Alcançaram seu reconhecimento e sua liberdade no mercado de trabalho. Funções que antes eram exclusivamente femininas agora são compartilhadas entre homem e mulher. Lavar, cozinhar, passar e o cuidado com os filhos já são atividades feitas por ambos.

 

A figura, principalmente do pai não esta necessariamente atrelada ao fator biológico. Do ponto de vista da formação emocional da criança a presença da figura paterna é necessária para a assimilação de regras morais que constituem a formação de identidade.O homem deixa o papel de proRespeitar e reconhecer as necessidades das crianças e exigir seu espaço na vida delas são alguns dos desafios da paternidade. Participar ativamente e com frequência da rotina das crianças é salutar. Trazer significados para os momentos de convívio faz com que a relação entre pai e filho seja enriquecedora para ambos. Não confundir atenção afetiva com atenção material é algo relevante. Muitos acreditam que satisfazer materialmente os filhos é sinal de afeição, atenção, carinho e amor.

Impor limites, e não autoritarismo é muito importante, pois estará desenvolvendo valores éticos e morais que a criança levará por toda a sua vida. Saber dizer um “não” é, muitas vezes, difícil, mas tenha certeza de que é necessário.

 

Criança precisa de afeto. Sabemos da dificuldade que muitos homens tem em transmitir afeto, fato que vem de sua formação cultural e de suas próprias experiências emocionais. Mas exercite o sentimento do afeto, rompa com pré-conceitos e mitos. Fazer carinho, pegar no colo, abraçar e beijar, brincar juntos é fundamental para o desenvolvimento da criança.E o mais importante: educação pelo exemplo.

 

Pai: espelho para o filho (autor desconhecido)

Pai… – Não me dês tudo o que te peço. Às vezes meus pedidos querem apenas ser um teste, para ver o quanto posso pedir. Não grites comigo. Eu te respeito menos, quando o fazes E me ensinas a gritar também, e eu não quero fazer isso.
Não me dês ordens a todo momento. Se em vez de mandar, algumas vezes externasse teus desejos sob forma de pedidos, eu o faria mais rapidamente e com maisgosto. Cumpre as promessas que fazes, boas ou más.Se me prometes um prêmio, deve concedê-lo; assim como um castigo.
Não me compares a ninguém, especialmente com meus irmãos. Se me colocas acima deles, alguém vai sofrer. Se mecolocas abaixo, eu é que sofro.
Não mudes de opinião a cada momento sobre o que devo fazer.Pensa antes, mantendo a decisão. Deixa que eu faça, acertando ou errando. Se fazes tudo por mim, serei um eterno dependente.
Nunca pregues uma mentira, nem me peças que eu o faça. Isso criará em mim um mal-estar e me fará perdera confiança em tudo o que afirmas. Quando te enganas em alguma coisa, admite-o francamente. Isso não te diminuirá a meus olhos, pelo contrário,te fará crescer e eu aprenderei a assumir minhas faltas.
Quando te dás conta de um problema meu não digas que é bobagem que o tempo corrige ou que não tens tempo. Eu preciso ser compreendido e ajudado.
Trata-me com a mesma amizade e a mesma cordialidade com que tratas teus amigos. Pelo fato de pertencermos à mesma família, não significa que não possamos ser amigos também.
Nunca me ordenes fazer uma coisa. Quando tu mesmo não a fazes. Eu aprendi a fazer sempree apenas aquilo que tu fazes e não aquilo que tu dizes.
Eu te amo muito, pai!

 

Josiene 2

 

 

Josiene de Paula Silva é professora de História e pedagoga.