Atendimento odontológico em Ribeirão Preto

Através do sistema de Gestão Plena as prioridades do atendimento odontológico feito no município é determinado pela Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto. Saber dos Programas e incentivos do Governo é fundamental para ampliar o repasse de verbas e para a   ampliação dos serviços. Pedro Bistane – Coordenador da Divisão Odontológica da Secretaria da Saúde (SMS), tem se empenhado para isso. Atua como  generalista e   atende nas especialidades de Prótese, Cirurgia e Periodontia na Clínica Odontológica Haddad Bistane, instalada na Rua Paulo de Frontin, 653, na Vila Virgínia. A seguir na íntegra as suas colocações.

 

ENI: Quais os programas e serviços são oferecido em Ribeirão Preto?
Pedro Bistane: A Odontologia está inserida no Sistema Único de Saúde como todas as outras especialidades que cuidam e promovem a saúde. A hierarquização do SUS divide em três níveis de atendimento, sendo:

Atenção Básica: Considerada a “porta de entrada” do paciente no SUS. Os procedimentos neste nível estão relacionados com os atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Saúde da Família, Pronto Atendimento, Consultórios Escolares e SAD – Serviço de Atendimento Domiciliar. São de competência do cirurgião-dentista os procedimentos de menor complexidade, mas, sobretudo, é competência e dever dos profissionais da odontologia abordar as formas de prevenção das doenças e trabalhar muito os conceitos de educação em saúde com a população.

Atenção Secundária: Quando o paciente necessita de complementação do tratamento em alguma especialidade, o cirurgião-dentista preenche a Guia de Referência e envia à Central de Regulação Odontológica, que organiza a demanda, agenda na especialidade adequada, retornando a comunicação a Unidade de Saúde, para esta notificar o paciente do agendamento. Neste nível de atendimento a SMS possui o serviço próprio – Centro de Especialidade Odontológica – CEO, vinculado ao Programa Brasil Sorridente, do Governo Federal, realizando endodontia, periodontia avançada, cirurgia oral menor, semiologia, dentística complexa e atendimento a pacientes especiais. Além do serviço próprio, a SMS mantém convênio com as Universidades da USP e UNAERP, que oferecem vagas para todas estas especialidades, bem como para prótese fixa dentária, prótese bucomaxilofacial (pacientes oncológicos com mutilações faciais).

Atenção Terciária: atendimento realizado em ambiente hospitalar, podendo ser programático (agendado) ou emergencial quando ocorrem acidentes com traumas na região da face, que exigem a presença do cirurgião-dentista com formação em cirurgia bucomaxilofacial.

 

UNI: A participação de encontros sobre Odontologia Pública são importantes?
Pedro Bistane: A Saúde Pública está atingindo um novo estágio, sendo importantíssimo estar presente nos fóruns de debate, organizados com a finalidade de se manter sintonizado com as propostas do Ministério da Saúde e acompanhar os avanços do SUS. Estamos comemorando 10 anos do Programa Brasil Sorridente, que é um marco para Odontologia na saúde pública. Neste período, os gestores federais direcionaram todos os esforços na implantação de novos Centros de Especialidades Odontológicas – CEO, estrategicamente, visando aumentar a capilaridade em todo território nacional, para viabilizar o acesso da população a uma odontologia restauradora. A partir de 2014, a abordagem não está centrada apenas no acesso, faz referência também à qualidade do serviço prestado. Em 2013, foi oferecido aos municípios a possibilidade de aumento do recurso financeiro de manutenção do CEO, contudo, as cidades interessadas deveriam realizar a adesão ao Programa de Melhoria, Acesso e Qualidade – PMAQ-CEO. As cidades inscritas estão passando por avaliação externa, com critérios pré-estabelecidos, feita pelo ministério e, conforme sua classificação, podem até dobrar o valor do incentivo financeiro do repasse mensal. Outra novidade é o Programa Saúde na Escola – PSE, nova modalidade de atenção aos escolares, que reúne profissionais da área médica e odontológica, também com metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. Por tudo isso e muito mais, podemos afirmar que é muito importante o encontro de gestores, e não havia lugar melhor que o CIOSP para realizar um encontro nacional.

 

UNI: Qual a programação neste 2014?
Pedro Bistane: A programação para 2014 está toda planejada. Iniciamos, no primeiro semestre, o Programa de Saúde na Escola – PSE, com atividades nas escolas do município cadastradas no Programa e o Projeto Cárie Zero, em parceria com a disciplina de Saúde Coletiva da FORP-USP e Secretaria Municipal da Educação. Em abril, junto com a campanha da vacinação da gripe, iniciamos a Campanha de Prevenção do Câncer Bucal.No segundo semestre teremos o Mutirão Odontológico de Integração Saúde- Escola – MOISES, onde prevemos atender por volta de 7.000 alunos com o tratamento restaurador atraumático, atividade de escovação supervisionada e educação em saúde.

 

semana da saude bucal_3

Dr. Pedro Bistane, Profª Dra. Alma – da FORP-USP, Dra. Josiane Montans, Dr. Stênio Correa Miranda e Dra. Teresa Donha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>